Simplicíssimo

Eu, prostituta

Eu não passo de uma prostituta
com as pernas abertas ao destino
Corda amarrada no pescoço
e o olhar inquieto de um menino
Meus seios à mostra parecem dizer:
– Me comam! Me comam!
Nâo uso preservativo
Não escolho meus parceiros
Meu único vício é crer que posso
amar o mundo inteiro.
Não tenho medo nem pudor
Meu coração bandoleiro
Só quer saber do seu amor

Rodrigo D.

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed