Simplicíssimo

Sexo animal

Tarde da noite. Sandro estranhou aquela movimentação no corredor do prédio onde morava e foi dar uma espiada. Era a vizinha, acompanhada de mais três pessoas: dois homens e uma mulher. Como já sabia da sua fama e das festinhas anteriores no apê, tranqüilizou-se. Tranqüilizou-se uma ova. Em pouco tempo, a zoeira que faziam passou a incomodar a todos. Inclusive ao cachorro dela, que latia e uivava sem parar. O telefone tocou, era seu vizinho:

_ Sandro, você está ouvindo tudo isso?
_ Claro Jorge, está um inferno.
_ Rapaz , eu não consigo me concentrar e tenho prova amanhã.
_ Pois é, se ao menos tivesse nos convidado…
_ Um mulherão daqueles iab em mesmo. Mas e esse cachorro maldito?
_ Maldita é a vizinha. Deve ter trancado ele no banheiro. Tadinho do bicho…
_ Boa! Podemos denunciar ela por maus tratos aos animais. Está na lei de crimes ambientais!
_ É mesmo, vou ligar para a polícia agora mesmo.

Não demorou muito e lá estava um camburão. Os moradores indignados à frente do prédio, exceto a tal vizinha, que continuava dando … a festa. A sociedade protetora dos animais se fazia presente e até uma repórter chegou por lá, com cameraman e tudo mais. A decisão foi unânime: invadir o apartamento. Tudo para preservar a saúde do animalzinho. Já se ouvia seu latido e uivado roucos. Era preciso salvá-lo. De preferência dando uma olhadinha na boazuda em ação antes.

Mas um silêncio se fez presente. Não se ouvia mais “ai” e “ui”, nem “mete”, nem “bate”. Sequer o latido do cão. Um completo nada. Todos se aterrorizaram e decidiram agir imediatamente. A polícia foi na frente, com pé na porta e voz de prisão. Se depararam com as duas moças deitadas ao chão, mal abrindo os olhos, acabadas que estavam. Um barulho no banheiro e lá se foi mais uma porta ao chão. Dentro dele, dois rapazes pouco acordados, como que sob efeito de alguma droga. Nenhum flagrante, frustração geral. Dissipou-se a multidão. Fim da festa.

O cachorro? Ah é, ia me esquecendo. Estava lá no quarto, com um cigarro aceso no criado-mudo e aquele sorriso enorme na boca. Vai entender…


Para quem quer denunciar maus tratos a animais, recomendamos os links Bom pra Cachorro e Arca Brasil.

Eduardo H. Sabbi e Ibbas Filho

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!