Simplicíssimo

Play On!

Esta coluna, como o próprio nome indica, pretende ser um passeio pelo universo da cultura pop. Uma grande brincadeira envolvendo música, cinema, games, livros e séries televisivas. Tudo terá seu espaço aqui. Impressões, sugestões, dicas e opiniões (furadas ou não) sobre os mais diversos assuntos desfilarão por aqui toda sexta-feira. O espaço está aberto à sua participação. Portanto, não se acanhe. Participe, comente, sugira, critique ou corrija. Sinta-se a vontade. Este espaço também é seu.
Pra começar, uma pequena crônica que cometi sobre as impressões que me causou Porto Alegre nos momentos que antecederam o show que marcou a história da cidade: Up and coming tour, com Paul McCartney, no dia 07/11/2010:

Porto Alegre, domingo, 07/11/2010, 9 da manhã.

O bairro boêmio da Cidade Baixa ainda dorme. Nas ruas semi desertas um ou outro transeunte passeia com seu cachorro ou faz a caminhada matinal em direção ao parque da Redenção. No ar fresco da manhã ensolarada os pássaros fazem a habitual algazarra em meio às arvores que formam um aconchegante túnel verde sobre o asfalto. As mesas na calçada de uma padaria próxima convidam para um agradável café da manhã.
 Faço meu pedido e, enquanto espero, vou até a banca da esquina buscar o jornal. Quando me aproximo, ouço uma acalorada discussão entre dois clientes da banca.
– John Lennon tinha muito mais conteúdo ideológico, declara, com muita convicção, um senhor de 60 anos aparentes.
– Mas Paul sempre foi um musico mais talentoso e um grande criador de melodias, retruca o outro com ar de conhecedor.
Paguei o jornal e fui me afastando, não sem um certo espanto. Este não é o típico assunto que se ouve em uma banca de jornais e muito menos protagonizado por senhores de provecta idade. Este tipo de entusiasmo normalmente só aflora quando o assunto é futebol ou política. Ou mulheres…
Só então começo a prestar atenção aos detalhes. A cidade está mesmo diferente nesta manhã. Há uma energia diferente. Uma certa eletricidade calma e estimulante perpassa o ar. As pessoas parecem mais acessíveis, procuram contato. O jeito bucólico da rua acentua o clima relaxado e aconchegante. Ao me aproximar da mesa em que havia deixado meu laptop, um rapaz que estava próximo sorri e observa:
– Com certeza foi buscar o jornal para saber do show de hoje, né?
– Também por isso, respondo, estranhando a intimidade inesperada.
Na mesa ao lado, um senhor de mais ou menos 50 anos conversa com uma jovem (como exercício de imaginação, presumo que sejam um pai descasado e sua filha).
– …e o ultimo show deles foi em cima de um prédio em Londres, totalmente de surpresa. Tocaram até a polícia aparecer e mandar parar.
– É…eles eram doidos mas tinham muita atitude, concorda a jovem. Eu queria ter vivido nesta época…
Olho para a capa do jornal sobre a mesa e tudo começa a fazer sentido. Uma ampla foto e a manchete:
“Paul McCartney: Um Beatle em Porto Alegre“.
Então a garçonete chega com o café. Enquanto tomo o primeiro gole, um trinado especialmente mavioso se destaca em meio aos sons dos pássaros. Ao longe, alguém, preguiçosamente, assovia uma versão lenta e muito pessoal de Penny Lane, dos Beatles.
É… decididamente, Porto Alegre hoje amanheceu diferente…

********************************************************************

Cinedica:

altUm Parto de Viagem (Due date)
Se você procura diversão pura, sem se importar com a praga do” politicamente correto”, precisa assistir a
Um Parto de Viagem (nomezinho cretino, né?). O filme é do mesmo diretor do grande sucesso Se beber Não Case, Todd Phillips. Os mais antenados vão imediatamente notar a semelhança com Antes só do que mal acompanhado. Mas não se trata de um remake. É apenas uma boa idéia reaproveitada (reflexo óbvio da crise de criatividade em Hollywood). Mas quem disse que uma boa piada não pode ser recontada? O humor flui naturalmente das situações criadas e torna-se irresistível por dois elementos fundamentais: a química perfeita entre os protagonistas e os diálogos espertos que não deixam o ritmo cair. A premissa inicial é quase um clichê: executivo certinho e estressado (Downey Jr) precisa chegar em cinco dias a LA para acompanhar o nascimento de seu primeiro filho. Por uma série de circunstâncias, terá de fazer o percurso de carro e na indesejável companhia de seu perfeito oposto: o aspirante a ator Ethan Tremblay. O desfecho é previsível, mas o riso é garantido. Desarme seu espírito e confira.   

FICHA TÉCNICA
Diretor: Todd Phillips
Elenco: Robert Downey Jr., Zach Galifianakis, Michelle Monaghan, Juliette Lewis, Jamie Foxx, Alan Arkin, Matt Walsh, RZA, James Martin Kelly, Mimi Kennedy, Rhoda Griffis.
Produção: Daniel Goldberg, Todd Phillips
Roteiro: Alan R. Cohen, Alan Freedland, Adam Sztykiel, Todd Phillips
Fotografia: Lawrence Sher
Trilha Sonora: Christophe Beck
Duração: 100 min.
Ano: 2010
País: EUA
Gênero: Comédia
Distribuidora: Warner Bros.
Estúdio: Warner Bros. / Road Rebel

Nilson Rosa Lopes

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts