Simplicíssimo

Diferenças

É comum cometermos erros grosseiros quando tiramos conclusões apressadas sobre as pessoas apenas por olharmos para as suas aparências. Ou quando criticamos a conduta de alguém só por não se parecer com a nossa. Quando partirmos do princípio que a nossa cultura ou sociedade são melhores que outra, é porque algo de errado acontece conosco. Quando falamos de identidades culturais, a questão em foco não é ser melhor ou pior, mas tão-somente a necessidade de se preservar aquilo que se mostra diferente. As diferenças precisam ser acatadas e respeitadas, individualmente.

Um dos enganos que cometemos com freqüência é o de acharmos que a aparência nos revela quase tudo sobre a origem das pessoas.É inegável o desconhecimento da potencialidade delas nas mais diversas formas de expressões culturais. Não me refiro a preconceitos porque esses nascem e morrem conosco. É desconhecimento mesmo. O que vale para muita gente são os estereótipos que, de tão arraigados em nossas cabeças, já fazem parte da cultura da não aceitação das diferenças. Buscamos a igualdade e nos esquecemos de privilegiar as diferenças. Isso é ruim para a sociedade. Fatos dessa natureza eliminam a possibilidade de uma convivência mais saudável entre todos os semelhantes.

Recife, 21 de setembro de 2005

Luiz Maia

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!