Simplicíssimo

Simples Projeto

Simples Projeto
Por Luiz Maia
Creio que não existam menores abandonados no País. Mesmo morando na periferia das cidades, em bairros pobres e casas humildes, o certo é que eles têm pais ou responsáveis pelos seus atos. O que vemos nas esquinas das cidades são muitas crianças desestimuladas pela falta de políticas públicas que possam lhes oferecer condições de um futuro digno. A bem da verdade são todos filhos de ‘pais abandonados’ há muito pelo poder público. O governo brasileiro deveria pensar na extinção das FEBENs, implantando imediatamente educandários-modelo cuja finalidade seria a de retirar esses meninos das ruas, dando-lhes a chance de aprender uma profissão. Eles ficariam internos durante a semana e nos fins-de-semana seriam liberados, para passar com a família, voltando ao Educandário no domingo à tarde, no transporte do próprio estabelecimento.

São ações simples como essa que podem pôr um fim nesse sistema falido que não recupera ninguém, parecendo mais um “depósito humano” onde se aprende apenas a delinqüir. Nesses educandários essas crianças estariam a salvo da vagabundagem nos centros urbanos, cheirando cola, praticando pequenos assaltos, muitas vezes cometendo crimes. Só assim poderíamos acabar de uma vez por todas com esse triste quadro. O Educandário-modelo teria uma estrutura que pudesse fornecer aos menores um aprendizado cultural e religioso, além de lhes ensinar uma arte para que no futuro pudessem enfrentar as adversidades da vida melhor preparados.

Recife, 1 de julho de 2005

Luiz Maia

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!