Simplicíssimo

A Borboleta ciclista

Pedalar é viver, pedalar é mais do que uma forma charmosa de se locomover. Leia minha opinião daqueles que usam bicicleta pelo que ela representa e não por moda:

Pseudomístico – a ciência do cotidiano 14/x

Em seu corpo, alguns duram segundos, outros anos, ainda assim, mesmo quando todos são trocados, pode ser que você ainda seja humano. Será que a humanidade é toda composta por quem anda tomando outras medidas otimizadoras simples? (que não funcionam)

Violentos Haikais – série II / 14x (em dois tempos)

Falta apoio científico
Sendo mais específico
Projeto de mundo imundo

Tirando dinheiro* de pesquisa
A política só visa
Abrir covas novas**

—- O dinheiro não salva sem tecnologia —-

A Borboleta ciclista

Doce e inocente ser, nasce lagarta “vegana”
Das plantas tira seu alimento, seu sustento
Sem dó nem piedade come com gana
Até que se transforma
E como uma norma
Vira poetisa e a natureza poliniza.
Com seu voo e sua beleza, faz bater muitos corações,
E para mim, é um exemplo que traz vida para garantir suas futuras gerações.

Sou contra várias tentativas de provar que somos nós, pessoas comuns que destruímos a Terra. Com certeza é a classe trabalhadora que executa o serviço, porém em benefícios de uns poucos privilegiados que tem a “vida garantida”. Somos capazes de destruir e pouco capazes de construir. Enquanto os animais lidam com recursos renováveis e a própria natureza os limita na destruição que eles podem promover. São partes da natureza.

Os aborígenes australianos*** acreditam que não somos nós que somos donos da Terra e, sim, que a Terra é nossa dona. Um exemplo disto está em uma parte de uma apresentação que pode ser vista neste link (em inglês) : https://www.youtube.com/watch?v=w0sWIVR1hXw – acessado em 17/05/21. Porém, é uma visão de quem depende exclusivamente dos recursos da Terra. Hoje ela deveria ter um outro significado, para que as pessoas entendessem que não tem uma vida em sociedade independente da natureza****.

A humanidade tenta ganhar a maioridade usando sistemas infantis, iguais às lagartas veganas. Quer ser borboleta e impõe não poder voar.

As tentativas individuais de resolver problemas coletivos levam a situações de ganho dos poderosos ou de nichos de mercado que transfere de forma mais rápida o resultado do trabelho de milhões de pessoas para poucos. Porém tem uma ação que é individual que está provocando uma mudança no trânsito (aspecto social) e que eu aprovo incondicionalmente e sou parte desta mudança.

Foto de Dmitry Novikov, obtida no site unsplash.

Mais que diversão, é uma dupla sorte
Usar a bike como meio de transporte
Cuidar da saúde sem poluir
fazer a humanidade evoluir
Queimar calorias ao invés de carbono
uma forma de melhorar o sono
andar de bike por opção
é fazer parte da solução
é usar uma racionalidade
diferente da maioria
esta é minha teoria
viver em outra categoria
mudar a alteridade

Andar de bicicleta é ser borboleta
cuidar do meio ambiente para uma vida diferente.

Para mim, a maioridade da humanidade, só quando na média, as pessoas entenderem a existência de várias racionalidades.

* https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/05/04/paulo-gustavo-morre-de-covid-no-rio-aos-42-anos.ghtml (acessado EM 16/05/21)

** https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,prefeito-bruno-covas-morre-aos-41-anos-vitima-de-cancer,70003716018 (acessado EM 16/05/21)

*** e os chamaria só de australianos…

**** os australianos também viviam em sociedades, porém não viviam fora da natureza, como nós fazemos: temos um espaço reservado para nossa espécie e poucas outras autorizadas e/ou invasoras.

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!