Simplicíssimo

Pós-modernidade

Ordem, ordem, ordem. Disciplina, disciplina, disciplina. Amor de menos, sentir de menos, viver de menos. Gira a máquina, frenética e inflexivelmente, e o homem (alguns poucos, aqueles que ainda ousam sentir, nesse admirável mundo novo), pode apenas observar-se devorado, lentamente, com hora marcada, enquanto aguarda na fila.

Leandro Laube

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts