Simplicíssimo

35 ANOS DEPOIS, MAIS DO MESMO

Na última quinta-feira, comemorei meu aniversário de 35 anos. Ou seja, nasci em 24 de março de 1976, por volta das 10 horas da manhã, em Santos. 

Não sei se chovia ou fazia sol. E pouco importa. Hoje faz sol. Na verdade, eu acho que vai fazer sol, porque são seis horas da manhã e ainda não amanheceu; o sol apenas se insinua, por enquanto.

Eu gostaria muito de escrever algo profundo e comovente. Ou, que eu pudesse, como Júlio César, o primeiro a tentar construir o Império Romano – tarefa que coube ao seu afilhado, Augustus, afirmar algo como: Vini, Vidi, Vici! (Vim, Vi e Venci, em latim). 

Mas não posso. E não sei se vou poder, algum dia. 

Ao contrário, eu digo, como Bob Marley, um dos meus heróis pessoais: "Lord, I gotta keep on movin". 

Sim, eu tenho de continuar me movendo… Seja pra fente, pra trás, ou em círculos… Mas tenho de continuar me movendo, mesmo quando chega aquela vontade imensa de ficar quieto, em silêncio. 

Dizem que devemos contar nossas bençãos – e agradecer a Deus por elas –  todos os dias, especialmente no dia de nosso aniversário. 

Um coração agradecido é um coração saudável.

Eu tenho as bençãos públicas, coisas sobre as quais eu posso falar e escrever; mas tenho também algumas bençãos particulares, que devem ser mencionadas em solidão, ou para uma ou duas pessoas especiais.

Assim, eu não tenho muito a escrever neste aniversário. Sou um projeto ambulante. E isso é bom…


Ah, sim! Eu estava certo: o sol saiu.

A inevitável verdade de que fiquei mais velho – e sigo envelhecendo devagar, um segundo por vez – não parece assim tão assustadora. 

Na verdade, eu me prefiro assim, modelo 2011, do que, por exemplo, a versão de 2009. Sem papas na língua, dois anos atrás, eu estava um caco. 

Alguns poucos amigos se lembram disso e, como são bons amigos, não comentam nada sobre isso.

"Nossa, Thiagão! Você está com uma energia boa!", alguns amigos, e amigas, mais espiritualistas, arriscam, de vez em quando. 

Mas, eu decidi me importar com as coisas que realmente fazem diferença de um tempo pra cá.

E, sim, isso é bom!

Graça, Paz & Bem!

Thiago Fuschini

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts