Simplicíssimo

Oração

Caio de joelhos ao chão batido
abatido, arrasado, pleno.
Ergo meus olhos, meu coração
no chão, abro o jogo e conto a verdade.

Toda oração é manifesto; toda oração é poema.
Pedido, súplica, agradecimento e comemoração
e tenho muito a dizer.
Ah, se ao menos, eu aprendesse a contar a verdade!

O ouvinte ouve, lê meus pensamentos
sabe da primeira palavra antes que eu aprenda como começar
e sabe quando encerro, antes que meus olhos ardam de tanto chorar.

De alegria ou de tristeza?
A cada dia, uma palavra gravada e impossível de ser esquecida.
Tatuado na pele, marcado nos olhos. Impresso na boca.

Toda oração é verdade; toda oração é coração.
Aberto, feliz, radiante, esmagado, triste e conturbado
diferente, como a cada dia
renovado, como eu mesmo.

No chão, é um novo eu que se ajoelha,
um estranho que entrelaça as mãos e fecha seus olhos.
Sou o mesmo, ainda que diferente. Quase irreconhecível.

Toda oração é verdade.

Thiago Fuschini

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts