Simplicíssimo

Platônico

 Não sei o que sinto quando

te vejo, ou ouço a sua voz.

Tenho orgulho, sinto um frio na de barriga, fico muda, com cara de boba.

Tenho medo de que me ache louca.

Quando ouço você dizer que a sua vida é uma solidão, 

torço para que isso mude, que você perceba alguém simples aqui,

te esperando.

A solidão não deve ser vivida para sempre, quando se tem alguém

disposto a compartilhar cada espaço seu,

cada ideia.

Como gostaria de poder te dizer tudo isso, sem guaguejar….

 

Simone Cristina Bazilho

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!