Simplicíssimo

Sinal

Faltando poucos dias para o Natal, topei com Papai Noel. Estava bêbado. Parou na minha frente e pediu-me um trocado. Dei-lhe o dinheiro e brinquei: “Espero que neste ano o senhor não se esqueça do meu presente”. “Quanto a isso, meu rapaz”, respondeu-me, “não se preocupe. Desta vez, ele vem.” E, com o polegar sinalizando positivo, repetiu: “Pode aguardar, que ele vem!”.

A seguir, o bêbado deu-me as costas e partiu, cambaleando. Ao que eu, em passos firmes, segui o meu caminho.

Dias depois, esquecido do ocorrido, estávamos todos em casa. O Natal finalmente chegara.

Na noite festiva, minha mulher entregou-me uma caixinha embrulhada, entrelaçada por fitavermelha. “Seu presente”, disse.

Desembrulhei. Dentro havia um teste de gravidez.

De imediato veio-me à lembrança o sinal que o bêbado fizera naquele nosso encontro.

Chorei. Depois de muito tempo voltei a crer em Papai Noel.

 

Wilson Gorj

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!