Simplicíssimo

Me dei espelhos…

É bom viajar. Sabe? Espairecer…pensar naquilo que que todo mundo faz na vida de todo o mundo. E pensar se é bom ou se é ruim. Pensar se de fato significa alguma coisa.

Eu fui egoísta, quer dizer, meu egoísmo, e da mesma forma, meu orgulho me ferraram. Perdi outra vez. Perdi por culpa minha. Por atitudes imersas em impulso. Incrível como certas coisas aparecem só mesmo depois que os tiros já foram disparados.

As vezes não tem mais voltas. Mas eu não acredito nesta teoria…a teoria de que cãs coisas já não têm mais volta.

Tudo tem volta. Só MORTE ESTÁ ISENTA.

Tudo volta atrás. Todos haveriam de voltar atrás.

As vezes é necessário dar um tempo. Ficar livre. Entender o q2ue há pra sem entender.

Perguntar-se, questionar-se. Sabe, essas coisas básicas…

Eu queria tanto um mundo dentro do meu mundo que esqueci dos outros.

Esqueci.

Virei de ponta cabeça, acredita?!

Menti e menti e menti. E perdi e perdi e perdi.

Incrível…e não vi que ninguém aqui é palhaço.

E agora fico contando no relógio, quanto tempo falta pra me desgraçarem mais um pouco.

Pra eu descobrir o que aconteceu comigo outra vez…

Pra que eu possa culpar mneus defeitos medonhos…

Pra que ninguém tenha a culpa literal, excepcional ou transcendental das coisas. E sabe do que mais, ninguém o tem! O mundo não tem culpa de as pessoas serem o que são.

Esta é minha conclusão, amigos. O mundo é mais um saldo. O mundo é resultado. Conseqüência. O mundo é filho das burradas humanas, digo isso atualmente, porque não foi sempre assim. A história sempre gira 360º graus.

Mas o que quero colocar …é um espelho. Entendem?! Um espelho é a solução…

Ai, vimos um mundo doente…

Nos vimos doentes e precisando de tratamento psicológico. Nós nos tornamos assim, fomos induzidos porque nos deixamos induzir. Eu me deixei induzir, mas creio em mim. Ainda há tempo.ainda há tempo, pois somos tãããão jovens!

Compreende?

Falta policiamento, e não só nas ruas, mas dentro da mente…

Pois é dentro da mente que as vezes, a gente decide pra onde vai o coração . e as vezes o coração bate com a cabeça na parede…porque a gente gosta de sofrer.

A gente gosta de perder e de falar futilidades ou amenidades sem importância.

O que vale é um certo equilíbrio. Um eixo. Eu sinceramente sinto falta do meu eixo. Pois o sinto perto de mim, mas tenho certeza de que ele não está em mim.

Ou seja, a poesia as vezes some. Dizem por ai que tudo se trata de tempo.

E será mesmo?

Devo estar sofrendo de falta de fé. Falta de fé é a doença da moda…a doença do século.

É gêmea da depressão.

Falta de determinação. Muito sal e pouco açúcar.

Acho necessário um pouco de brincadeira.

Brincar com a vida.

Deixar que a vida desenrole um roteiro prqa gente.

Caramba, a gente age com tanta rapidez e sem olhar pros lados.

É tudo tão superficial!

Tudo tão pobre na essência ! quando eu vi…minha essência havia se perdido, minha poesia havia apagado…e eu tenho 17 anos.

E ai, eu pensei, depois de perder alguns amigos…depois de mentir…e de involuntariamente ofender… ¨cara, não é tão ruim assim!¨

Eu sou tão jovem…

Porque deveria me martirizar tanto?!

Imagina se eu viver até os 70…

Creio que laços podem se reatar…

Situações caóticas um dia têm de passar!

Afinal…

Nada escapa!

Já dizia uma amiga que tudo está exposto á confusão!

Maria Ana Maioli

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts