Simplicíssimo

Ciúmes

Como é que uma palavra tão pequena tem imensa repercussão em nossa sociedade e em nossa vida? Fé, crise, desenvolvimento… nada disso, a palavra-chave no momento é ciúmes. Vimos, ultimamente, crimes absurdos provocados por ciúmes. Crimes como a da jovem Eloá e outras adolescentes que foram assassinadas brutalmente pelos (ex) namorados.

Ciúme é o sentimento que mistura insegurança, amor e posse pelo outro. Quem o tem excessivamente sabe como é difícil controlá-lo; geralmente, essas pessoas se tornam desconfiadas demais com o outro, veem coisas onde não existe, ou até acham coisas que, no fundo, no fundo, não queriam achar.

Se você, em relação ao seu companheiro, muitas vezes sente uma mistura de emoções, como medo, tristeza, raiva, ansiedade, indignação, culpa, constrangimento e até orgulho… VOCÊ É UM CIUMENTO!

Tem pessoa que tem ciúmes até dos elogios feitos aos trabalhos dos companheiros, ou a uma foto que está no site de relacionamento… Concordo que existem comentários e comentários, mas, muitas vezes, a maioria vê esses comentários maldosamente…

É claro que existe gente que fala: “Não sou ciumento (a)”. Mas, um dia, li uma frase bastante interessante, que dizia: “A suspeita e o ciúme são como venenos empregados na medicina: se pouco, salva; se muito, mata”. Acho que vocês concordam que tudo em excesso faz mal, mas, também, tudo de menos, nos faz falta. Ao mesmo tempo em que o ciúme acaba um relacionamento, ele também edifica, se for aplicado na medida certa. Já vi muitas mulheres (falo de mulheres porque somos mais emotivas) se sentirem mais desejadas só pelo fato de o parceiro demonstrar ciúmes, mesmo através de coisas banais.

Existem casos de pessoas que não são ciumentas e se tornam ciumentas. Isso vai depender muito dos relacionamentos passados. Por exemplo: uma jovem que confiava demais em seu namorado e ele a trai. Nos próximos relacionamentos, ela leva consigo essa desconfiança e insegurança adquirida no relacionamento passado; há quem discorde de mim e diga que depende do parceiro que esteja e blá blá blá… Mas, venhamos e convenhamos, esse sentimento ainda permanece guardado e, quando alguma situação lhe parece familiar com a do relacionamento anterior, volta à tona toda aquela sensação de: “Acho que já passei por isso!”

Mas, calma, creio que todos sabemos a medida certa do ciúme, pelo menos acho. Caso não saiba o seu limite, é bom perceber se seu ciúme está fazendo você ou seu parceiro sofrer, está prejudicando o seu relacionamento ou está se tornando incontrolável, então pare e reveja direito, talvez seja hora de procurar dialogar com o outro, ou de procurar ajuda.


“Os ciumentos sempre olham para tudo com olhos de aumento, os quais engrandecem as coisas pequenas, agigantam os anões e fazem com que as suspeitas pareçam verdades”. (Miguel de Cervantes)

Cibelly Correia

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed