Simplicíssimo

Felicidade

Bastou eu desistir para que ela batesse novamente à minha porta.

— Olá, felicidade, tudo bem? Achei que não viesse mais. Quer limonada?

Ela deve ser mulher. Quando eu disse a mim mesmo: “desisti de ser feliz, o que vier ta bom”, foi que a safada apareceu sem avisar, no meio de um sorriso doce na platéia, como quem diz: “bobinho, eu sempre estive aqui, era eu quem estava te esperando. Mas que demora, hein?! Agora tira essa roupa molhada e vem aqui que eu preciso de você”.

— Me dá um beijo…

Ela é tão simpática. Faz sentir-me bem sem eu ter que tirar o pinto pra fora e ainda diz que eu sou legal.

Rodrigo D.

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!