Simplicíssimo

Você

Talvez se me fosse dado gritar,

Minha voz rouca já não alcançaria você.

Cada gotícula de voz se perderia no vácuo tempo, na densidade do vento…no infinito espaço que agora há entre nós….

Só de lembrar que juntos éramos pôr tantas vezes um só…

Cabíamos, juntos de amor, nos poros meus, tão seus…de tanto, tanto amar!

Cega estava, cega fui, errado agimos e o espaço se fez.

Frio agora tudo é.

Meu raio de sol ainda brilha ao longe, e pôr vezes me esforço pôr ver…

O tempo continua parado.

Luz – ainda és meu viver,

Vida – é você!!

Alessandra Guimarães

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!