Simplicíssimo

Mentira da Verdade

Encontrarei uma vaga para o meu automóvel, num sábado chuvoso, após varias tentativas e voltas no estacionamento de um grande shopping de Campinas-SP, senti-me recompensado, porém uma cena chamou a minha atenção: um veiculo acima da velocidade permitida para o local, rapidamente estaciona na única vaga disponível e exclusiva para deficiente físico.   Como reflexo, aguardei uns instantes para auxiliar, caso necessário, a pessoa portadora de deficiência, como meus pais faziam em muitas situações que presenciei. Entretanto, meu espanto foi total, quando dei-me conta que estava testemunhando um genuíno MILAGRE, longe do âmbito religioso.  A pessoa, um rapaz jovem e bem disposto dirigiu-me um sorriso, saiu ANDANDO apressadamente, acionou o alarme e ainda, pulando sobre algumas poças d´água desapareceu na multidão. Recuperado da surpresa, lembrei-me das palavras de minha nona, italiana da gema: “ Uma pessoa pode ser atéia, pobre, sem cultura e também muito civilizada, respeitosa com os outros”.
Infelizmente deparamos envoltos em um mundo, um pouco diferente ao citado pela minha nona, aonde o comportamento conseqüente da falta de educação perdura feito modismo, numa nova geração egocêntrica, que acredita em valores pessoais muito diferentes ao dos avós.
Diante de fatos como este, a crescente “falta de educação” são encontrados corriqueiramente no convívio diário, no transito, nas filas, ambiental, nos esportes, na política, ao idoso, ao deficiente físico, as crianças etc…
O Mau exemplo é o principal motivo da violência, combater o desrespeito aos direitos humanos é combater a desigualdade social, uma questão fundamental na formação do caráter, princípios éticos e da moralidade, a falta de educação, cultura e informação geram ignorância, e a ignorância destrói a sociedade.
Devemos buscar os bons exemplos nas crianças pequenas, que não reconhecem o conceito abstrato do “respeito”, entretanto podem desenvolver hábitos relacionados com a virtude. Hoje, é fundamental reconhecermos que a diversidade cultural em diferentes locais, requer ser tratada de maneiras diferentes e, ser respeitadas segundo suas condições e circunstâncias.   Portanto, seja qual for o credo, a cultura, a etnia ou posição social, o respeito e educação, como dizia minha sábia nona, cabe em qualquer lugar.

 

Julio alves

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!