Simplicíssimo

Dádivas do outono

Sigamos antes que seja quase amanhã
e nossos sorrisos sejam tristemente bordados
numa lua nova escondida dentro da noite.

Hoje é presente quando estás comigo
e meu futuro subsiste a despeito de tudo
posto que no agora tu me habitas. Sigamos antes que seja quase amanhã
e nossos sorrisos sejam tristemente bordados
numa lua nova escondida dentro da noite.

Hoje é presente quando estás comigo
e meu futuro subsiste a despeito de tudo
posto que no agora tu me habitas.

Ontem não faz mais sentido ou inverno e, ainda que
as primaveras nos julguem, há brasas nos nossos olhos
e luz nas palmas de nossas mãos.

Assim nos temos entendido e vagamos na imensidão
de silêncios confortáveis – não dependemos das órbitas
traçadas por outros planetas e outros sóis.

Dançamos livres sobre as dunas e falésias
do tempo ao ritmo das brumas, dos outonos, dos ventos
e sorrimos como se só isso nos bastasse.

Lilly Falcão

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!