Simplicíssimo

O desnascer do nada

nadar
eu nado
no nada
que tenta me afogar
um dia quem sabe
cansado de tantas braçadas
metafísica
serei
o nada
submerso
no nada
como me saber se é tudo um grande nada?
impossível será a heterogeneidade

desnascerei
conformemente nasci
um corpo em total inércia
após um passo e um retrocesso
nulo
coisa nenhuma
burro
mulo

Cláudio B. Carlos (CC)

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!