Simplicíssimo

Nu

 Gradual. Progressivo. Inevitável. Quando algo tem a faculdade de lhe envolver…não era como queria começar.

 

Esperara muito por aquele dia. Há semanas, não conseguia sequer dormir direito. Era atacado por “ondas”…ondas que não sabia explicar, porém reais, intensas e inquietantes. A idéia crescia dentro dele. O incomodava, até. Como um chamado que se recusava a atender. Uma obviedade que fingia não existir. Todo o tempo…todo o tempo, pensava. Já havia desistido, na verdade. Achava que…

 

Estava errado. Como adorava estar errado, vez ou outra. Ou, ao contrário, o receio de estar certo era tão grande que postergou o momento. Sem nunca deixar de ser tocado, contudo.

 

Então ele se despiu de todo receio, toda dúvida, toda hesitação. Queria ser devorado pela vida. Ao mesmo tempo em que a degustava com notável ímpeto: lento, plácido, frenético ou voluptuoso, no ritmo que desejasse.  

Maurício Angelo

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!