Simplicíssimo

Sem Dormir Não Dá

 Muita coisa não se pode fazer bem quando se está privado de sono. Nem dormir direito a gente consegue. Fica tudo carregado de uma neblina que oscila a cada piscada de pálpebra. Já me referira antes aos dissabores de dirigir veículos. Mas tudo na verdade se perturba quando a relação com o travesseiro não está legal.

Muita coisa não se pode fazer bem quando se está privado de sono. Nem dormir direito a gente consegue. Fica tudo carregado de uma neblina que oscila a cada piscada de pálpebra. Já me referira antes aos dissabores de dirigir veículos. Mas tudo na verdade se perturba quando a relação com o travesseiro não está legal.

         E não adianta o travesseiro ser anatômico, antialérgico, pró-espuma, penas de ganso ou o escambau. São os eventos pré-travesseiro que decidem a parada. A começar com a genética. Sim, ab ovo. Desde a concepção trazemos tendências traçadas, umas com mais força, outras que de tão fininhas quase não se manifestam, a não ser que o ambiente as provoque.

         Aí vem o primeiro olhar da mamãe. Se for bom o bastante, beleza, vamos mamar e que o mamá seja bom também. Daí, nossos choros. Em nosso caso, verdadeiros choros brasileiros. Nossas primeiras angústias, nosso primeiro encontro com o fim do mundo, com o abismo, com a solidão!… Se mamãe escuta-nos o choro e vem nos consolar, com o tempo já não nos faz desabar qualquer coisa.

         Depois, nossos encontros com os outros. Houve traumas? Vida Tranqüila? Tranqüila como? Lentamente o ambiente nos tempera… E depois de virar gente grande, fazer o quê?

         Quando dá, dorme, quando não dá, trabalha.

         E se muito trabalha e pouco dorme o cérebro véio falha. A criatividade some. O humor vai pra (bip!) que (bip!).

         Tem gente que não se dá ao trabalho de ter que trabalhar. Tem gente que gostaria de trabalhar e não pode. Mas até pra não trabalhar com qualidade, tem que dormir. E pra realizar este feito, domar a ansiedade. Agarrar a realidade pela garganta e lhe empurrar soporífero goela abaixo (glup!). Até as idéias brilhantes precisam de sono. Senão, como sonhá-las?

          Sonho. Sonho é bastante bom, prefiro o de Mu-mu. Mu-mu, ma-mãe,ma-má-zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

 
Abrazzzzzzzzzzzzz,

 
Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz (ronc-rooooonc!) zzzzzzzzzz

Luiz Eduardo Ulrich

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!