Simplicíssimo

Paradoxalmente Feliz

De um extremo a outro

Indecifrável ao extremo

Do sul ao norte

Um intervalo de sorte

De tudo ao nada

Alguns segundos

Por algo então esperava

Presença de espírito?

Nenhuma, mas sorridente

Ria de si mesmo,

Parecia ausente

Como não se abalasse

Palitava os dentes

Em seguida gritava:

O que importa mesmo…

É que tenho vocês, minha gente.

Frank Santos

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!