Simplicíssimo

Contrastes

Segurem as pirâmides e as esfinges, nem elas agüentam mais um presidente há 30 anos no poder em seu país. E a coisa está feia. A praça mais importante e bonita do país aparenta anos de guerras e saques. A população está convicta do que quer, ou melhor, do que não quer, de jeito nenhum. Mas largar a mamata assim, de um dia pro outro, parece complicado. Ainda mais com os Estados Unidos com o rabo tão preso ao atual presidente, que não pode se dar ao luxo de soltar umas bombas “amigas” e acabar com a palhaçada de uma vez por todas… Chamem Moisés, que ele abra o Mar Vermelho e faça passar a comissão presidencial com destino à terra prometida…
         E começou o ano político brasileiro. Todos devidamente diplomados e assentados em seus gabinetes, com um salário 61% maior que no último mandato, basta trabalhar, certo? Pergunte a Romário, no dia seguinte de volta ao Rio, jogando seu fut-voley tranqüilamente com os amigos. Mas ainda acho que é pouco. O aumento foi pequeno, o abuso é sempre pequeno, insuficiente para fazer a população tomar uma atitude. Não precisa violência, apenas consciência, o que parece bem difícil, perante tanto futebol, novela e BBB.
         Tudo calmo pelas terras brasilis, sempre, apesar de tudo, sempre… As chuvas amainaram um pouco, já não caem morros sobre casas, até o próximo verão. Mas, tudo bem, mandaremos donativos, faremos doações de um quilo de feijão e nos sentiremos bem.
         Outro verão, e outra epidemia de dengue. Nas mesmas regiões, praticamente nos mesmos lares. A culpa é do pernilongo, que não se toca que não é convidado. Lixo foi feito pra ser jogado nos córregos. Esgoto foi feito pra ficar a céu aberto. Criança foi feita pra brincar descalça, educação foi feita para outros países, muito distantes.
         Tudo certo, fechando o verão teremos o carnaval, desde hoje um pouco mais triste pelo incêndio nos barracões cariocas. Estranho, mas possível. Mas a festa acontecerá, sem dúvidas, ou a Globo e os bicheiros perderão dinheiro?
         Sigamos, amigos, com fé, bom humor e disposição, que parece ser o único remédio que nos resta. Abre outra gelada aí, pode até ser Kaiser…

Marcos Claudino

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed