Simplicíssimo

De Volta pro Vanila Sky do Futuro – Capítulo II

Capítulo II – Um dia comum em 2.346

Levantou-se por instinto, e só acordou depois de jogar o jato de ar no rosto. Jogou a calça, camisa e jaqueta de amianto no passador automático, enquanto passava o creme anti-radiação no rosto, braços e peito. Colocou uma pílula de capuccino na boca e saiu correndo em direção à estação de Jet-Bus. Joc mais uma vez o esperava na plataforma.
– Tenho certeza que ainda neste século você chegará antes de mim…
– Meu passador automático demorou mais de dois minutos…
– Sei, sei… Ontem foi o auto-calçador de sapatos. E o que vai ser amanhã?
– Não enche, Joc. Você só fala isso porque sua mulher levanta cedo e prepara suas coisas. Mas a Tana dorme até tarde, pois só trabalha após o almoço.
Sentaram-se no banco de costume. O robozinho recolheu os bônus de acesso, e a viagem começou pontualmente às 07:43:38. Não se falaram até o escritório.
– Joc, programe a Loira, pois só chegarei na hora do almoço. Vou visitar o dono do museu em Vênus.
– Pode deixar, patrão…
Entrou no compartimento de transferência molecular e, cinco segundos depois, estava na sala de espera do Sr. Kais, que rapidamente o encaminhou ao escritório.
– Desculpe amigo, mas minha secretária foi para a revisão justamente hoje. Sabe como é, modelo antigo, ainda se alimenta de óleo…
– Tudo bem, Sr. Kais, sei que os modelos antigos dão mais trabalho, mas são bem mas duráveis que as atuais, além de mais, bem, torneadas, não é?
– Questão de curvas, meu amigo, curvas.
Acomodados no escritório, Max já foi tirando da maleta os prospectos dos reatores. Kais olhava tudo com muita atenção. Realmente entendia do assunto.
– Veja que beleza. O reator do F-5 estadunidense. Esse jato era o mais poderoso de sua época. Era usado naquele tempo em que ainda haviam países, línguas diferentes, interesses políticos protegidos pelas armas. Bem diferente, não?
– Além de serem tempos de muito desconforto, Sr. Kais. Hoje estamos bem aparelhados, temos tecnologia em prol de nosso bem estar, vivemos em média 130 anos de idade…
Conversaram por bom tempo sobre diversos assuntos. Ao final, foram encomendados 35 reatores. Max esperava pelo menos 42 peças, mas com isso já aliviaria bastante sua despesa com o financiamento do Jet roubado.
Retornou ao trabalho mais cedo do que pensava. Por isso sua secretária não o recebeu. Joc a programou para esperá-lo apenas na hora do almoço. Loira era uma boa secretária. Já tinha 18 anos e funcionava perfeitamente bem. Comprou-a de segunda mão. Movida por luz solar e carregada com programas básicos de assessoria de vendas, tinha ótimo comportamento e aparência (curvas).
– Ao menos você não precisa de creme anti-radiação… – pensou Max observando o lindo andróide. Mas ela não respondeu seu pensamento, coisa que era capaz de fazer, pois só “acordaria” em alguns minutos.
Foi pra sua mesa de trabalho. Sentou-se na cadeira e a TV ligou exatamente no noticiário. Ligou para dois técnicos, um para consertar sua TV, outro para o jato de ar.
… “você sintoniza o NDPT, noticiário diário planeta terra. A população mundial ganhou mais três habitantes nesta quarta-feira. Com isso somos agora 4.705.234 pessoas. Temperatura de 39,37º C, como nos últimos 45 anos. O presidente da Terra declarou hoje que pretende transferir os detentos do planeta G-7 para um planeta da galáxia mais próxima. Isso ocorreu por conta das pressões realizadas pelos habitantes livres do local, que reclamam da desvalorização imobiliária de suas propriedades. Foram abertas as inscrições para o financiamento de celulas residenciais no Planeta Senna. Os interessados deverão sintonizar o pensamento em freqüência 4,78943. Voltamos a qualquer momento, com mais notícias pra você. Num oferecimento da Agência ATM – faça da sua vida seu sonho – tenham todos um bom dia.
Com a venda do dia, Max não tinha muito a fazer no escritório. Procurou na maleta o transmissor de mensagens telepáticas e chamou Joc para um papo. Doze segundos depois o amigo já estava em sua sala.
– E aí, como foram as vendas?
– Boas, mas esperava esvaziar o estoque. Com o que consegui já vai dar para desafogar um pouco. Amanhã providenciarei a entrega dos reatores ao Sr. Kais. E você, como está indo?
– Razoável. Ontem fechei dois bons negócios e hoje só vim efetivar as remessas. Sabe Max, ando pensando. Acho que vou trocar de esposa. Essa já me enjoou um pouco.
– Mas Joc, não faz nem seis meses que você trocou por essa. Eu sempre te disse que na sua opção por casamento andróide as coisas ficariam monótonas…
– Mas é que ainda não achei o modelo ideal. Tes é ótima esposa, bem melhor que a Lida. Lembra-se como eu chegava cansado pra trabalhar? Colocaram excesso de compilações sexuais e ela literalmente me destruía…
– Joc, as coisas funcionam perfeitamente para a maioria das pessoas. Ao completarmos 21 anos de idade, nos alistamos no Programa de Matrimônio optativo. Eu bem que te avisei pra escolher uma pessoa. Mas você sempre quis me contrariar. Apesar de tudo, sei que Tana é bem diferente e melhor que as esposas-andróides. Agora, toda vez que nos acostumamos com sua nova mulher, você cisma de trocá-la por outro modelo…
– E o pior é que ainda estou pagando o consórcio da anterior. Mas já decidi. Com duas boas vendas me desfaço da Tes. Vou escolher um modelo que vocês irão adorar, você vai ver…
– Nem importa se gostarmos ou não desta ou daquela, amigo. O ruim é que você quase sempre se cansa rápido…
– Na próxima eu acerto, você vai ver… Mudando de assunto, jantam na minha casa hoje?
– Ok, combinado. Às oito em ponto estarei com a Tana na sua casa.
– Sei, pontualmente às oito, não é Max…
– Não enche, iremos…

Continua…


{include_content_item 2911}

Marcos Claudino

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!