Simplicíssimo

Ainda temos tempo

Violentos Haikais 81/X

Vento e chuva, temporal
Mendigo no frio, eu no Rio
Não me senti mal.

Faroeste 68/X

Linda, Linda, Linda,
Fora do normal, mais que a igual
Não finda, não finda.

 

Ooo, Marrrrlene, vamu tirá essa criança da frenti do computadô… Fiquei sabenu que as criança usa as mensajem o tempo todo e não aprendi a falá direito.Diz que é mucho ruim.

Pois é Manuer, eu também acho, aina mais que a Interneti é um lugar de pocas vergonha… Como era bão aquele tempo que tudo era direitinho… Todo mundo era respeitoso…

Me dis Marrrlene, quando que todo mundo era respeitoso? No tempu dus voto de cabrestu lãs dos coronel? Ou daquele tempo lá da guerra? Ou vos mice ta falanu de quando tinha os iscravo? Ah, já sei, você divi di tá falando lah do tempo dos Reis, que as pessoa não pudia falar nada, que logo era degolada… Ou da Idade Média, no tempo daquelas bruxa horrorosa que tinham que morrer na fogueira… Ah! Não sei, pode ser no tempo de Cristo, que morreu na cruiz sem fazer pecado…

É Marrrlene… achu qui hogi ninguém tem mais respeito não. E não sei dondi vai pará o portugueis, du geito qui as criança estão só ficando na frente do computadô. Aliais, essas criança não sabem mais fazê é nada! Mas vamu deixa desssa prosa… vem aqui trocá de canal aqui para mim, que eu não sei usá este controle terremoto, num consigo lidá com estas coisa cheia de botão.

É Manuer… essi mundo ta perdido… se tá.

De ré na contramão, achando que ainda tempos tempo de fazer um bom tempo!

 

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts