Simplicíssimo

Edição 238 (17/07/07) – Do poder ao “poder” – dormindo com as chinchilas

Como se começa a afirmar o fim? Talvez afirmando que o fim não será o fim, apenas o começo de um algo sem fim. É, talvez…

Quem me conhece, sabe que, vez ou outra, tenho estas manias de tergiversar, protelar o inadiável, procrastinar o que deveria ter sido feito tresanteontem.

Mas, chegou a derradeira hora. A hora de passar o bastão, de deixar esta Nau mudar de timoneiro. Fazer com que a embarcação Simplicíssimo tenha um novo capitão. Alguém cuja juventude – ao menos no espírito das idéias que virão renovar esta casa e levá-la a mares nunca dantes navegados. Os chavões se acavalam, mas não é hora para críticas. Toda crítica necessária já foi feita, na forma de uma autocrítica.

De forma melancólica, reconheço que nos últimos meses não tenho podido trazer ao Simplicíssimo toda energia que sempre consegui impor. Conseguimos propulsionar esta verdadeira nave por 239 edições. Foram mais de 4 anos e 9 meses de muitas alegrias, trabalho, ótimas surpresas literárias, conhecendo escritores e seus fantásticos textos, produtos de uma imaginação maravilhosa que mantém viva a esperança num porvir melhor. Quem sabe uma ilha Terra povoada por escritores e por eles governada?

Ah! É dessas utopias que se alimenta meu espírito… Dessas e de muitas outras que pretendo trabalhar melhor em meu site pessoal, no Rafael Reinehr. É por lá que pretendo concentrar agora minhas idéias e esforços na busca de um mundo melhor – possível – que virá.

Além disso, já a partir da próxima edição, estarei participando ativamente do Simplicíssimo com uma pequena coluna a ser atualizada diariamente com o conteúdo publicado em meu site pessoal. É uma forma de manter-me vinculado a este espaço que criei e que nunca conseguirei abandonar completamente.

Quem assumirá de imediato já a partir da próxima semana como Editor do Simplicíssimo é o amigo poeta e escritor Marcos Pedroso. Ficam os votos de coração para que o amigo colha aqui tantos frutos saborosos quanto eu colhi e que suas idéias possam extravasar por estes corredores e impregnar, juntamente com a Fantástica Trupe de Escritores que aqui se reúnem semanalmente.

Novos colunistas virão e uma reformulação da casa pode ser esperada. O que será que o Marcos vai bolar? Confesso que espero ansioso pela mudança, tanto pela liberdade pessoal que me espera quanto pela liberdade muito bem vigiada que aguarda o Simplicíssimo na esquina da próxima semana.

Ah! Antes que o vento sopre de vez e me leve daqui, fique certo de que estarei aqui de quando em vez, sempre que o editor me permitir, participando com um ou outro escrito, deixando aqui uma ou outra semente, um ou outro comentário ou crítica.

Aos amigos que me acompanharam até aqui, agradeço o suporte, as críticas, elogios e estímulo constante. Fiquem bem e até mais ver. Nos cruzamos pelas encruzilhadas da vida.

 

Um fraterno amplexo,

 

Rafael Reinehr

Rafael Reinehr

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!