Simplicíssimo

Amor pela primeira vez

E de repente se olharam, de repente sorriram timidamente, e de repente desapareceram. Com o tempo o amor nasceu, e dos dois se fez um só coração, uma só vida. O amor é assim mesmo : transforma e unifica. E quem nunca teve, tem vontade de ter, e quem já teve, saudade tem. Toda vida esperamos um grande amor, que irá nos completar, nos envolver, nos fazer feliz. Quando menos esperamos, nos deparamos com um – talvez o mais puro, o mais sincero – o nosso primeiro amor. E nossa vida deixa de ser chata, complicada. O amor é assim mesmo : melhora, faz curar. Nesse tempo, a vida é toda bela, todos os dias são perfeitos para ficar, e ficar sem fazer nada. E quando o primeiro amor acaba, leva junto muitos sonhos, leva nossa esperança, a nossa inocência. O amor nunca mais será o mesmo. E quem nunca perdeu tem medo; e quem já o perdeu, sente para sempre. Não que permaneça o amor, permanece a desilusão; não que ainda tenha saudade, mas ainda tem as lembranças; não que o queira novamente, mas se quer outro. Outro que seja tão puro, que traga as esperanças, que faça ressurgir os sonhos, os planos. O amor tem dessas coisas : mesmo decepcionado ele pode se manter forte; mesmo ignorado ele pode se manter igual; mesmo desconhecido ele pode se manter sozinho. E quem nunca amou quer amar e quem já amou continua a procurar.


Carolina Schumacher
14.04.01 (21 anos amorosamente bem vividos – principalmente de uns tempos pra cá – adora dar risada de boas piadas e tenta desastrosamente contá-las).

Carolina Schumacher

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!