Simplicíssimo

Canção de viver

Vivo assim meio de canto
Às vezes sorrio e às vezes choro
Sem saber para onde ir
A melodia até pode arrancar lágrimas
Você pode achar que é pouco original
Mas metade de mim vive de canto
E sigo cantando o mesmo canto
A outra metade é o silêncio
É o canto imperturbável pelo canto
É onde me escondo
É onde guardo meu coração

Artur Schuh

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!