Overdose de vida

Se bebo cerveja?
Se fumo maconha?
Que droga uso eu?
Bebo alegria!
Em doses cavalares Se bebo cerveja?
Se fumo maconha?
Que droga uso eu?
Bebo alegria!
Em doses cavalares
A ponto de doer-me a glote
Fumo a vida!
Num cigarro tão bem enrolado
Que posso senti-la em todas as suas nuances
Minha droga?
Minha angústia
Angústia que me espeta
Incomoda,
Chama,
Reclama
E, por final, me desperta
Pede a cada minuto que eu a resolva
Grita para sair de dentro de mim
Não devo eu anestesiá-la
Muito fácil
Ela merece uma chance
Merece se livrar de mim
E eu dela
Sem anestesiá-la
Não foi isso que ela me pediu!
E você?
Do que você se anestesia?