Redundância

A última página que li não marquei

Os termos redundantes eu não cuidei

Mais um ciclo parece fechar

Minha obsessão interior de crescer

Anceio involuntário do espírito

A última página que li não marquei

Os termos redundantes eu não cuidei

Mais um ciclo parece fechar

Minha obsessão interior de crescer

Anceio involuntário do espírito

Faz com que eu já nao caiba em mim mesmo

Algumas frases já perderam o significado

Vários planos já afundaram

E a vida mostra a face desse doloroso vai e vem

Enquanto a dúvida serpenteia entre o que parece ser e o que é

Eu não espero pela certeza

Rabisco uma jogada espontânea

E lanço a sorte

Seria bom poder dividir

Toda compaixão que transborda

Quero mais que felicidade

Quero a certteza de que não existe mais

Nenhum traço de estupidez

Nessa mente mortífera designada humana.