Simplicíssimo

Réstia

Réstia

Pela ausência do medo
Procuro medos
Verbos que atravessem
A garganta
Escorram amargura
Pelos tímpanos
Agudos
Como a gravidade
Da fala do moribundo
Da pele emergir
Rápida palidez
Retorcer pêlos e cabelos
Afogar gritos com a nudez
Do desespero
Arrasta minha mão em desatino
Ensangüentada
Pelas paredes
Criando um novo corpo
Distribuído
Em dor
Medo
Agonizando
Junta o sangue e o medo

Para me calar.

Carlos Robson Mendonça da Silva

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed