Simplicíssimo

Dependente, eu?

Até que ponto suportamos relacionamentos dependentes?

 

O que é para cada um o limite de dependência em um relacionamento?

 

Bom, adoro amigos, familiares e namorado (?).

 

Mas não gosto da dependência que alguns criam.

 

Não considero bom para ninguém o vínculo de dependência.

 

Sabe aquele namoro, em que uma das partes não faz nada sem o aval do outro? Ou então, se tem algum lugar para ir e não vai porque o outro não pode ir junto ou não teve tempo de avisá-lo?

 

O amigo que não sai se você não for junto? Que acredita que a festa não vai ser boa se você não estar com ele? Que fica chateado se você fizer alguma coisa sem convidá-lo?

 

Aquele familiar que não abre a geladeira pra ver o conteúdo, prefere que você liste o que nela tem? Que diz pra você que está com fome e fica sentado no sofá esperando, até que você toma a iniciativa de fazer alguma coisa?

 

Pois é, difícil o assunto, não?

 

Vejo a dependência em relacionamentos ruim para todas as partes.

 

É horrível para quem espera uma orientação, ter que tomar uma decisão justamente em um momento em que aquele que o guia não pode ajudá-lo.

 

Imagine, então, tomar uma decisão sozinho e dar errado? Vai acabar fortificando o vínculo de dependência ao outro.

 

E é tão ruim quanto para quem tem que dar a orientação. Afinal, o orientador pode dar um vacilo e acabar orientando o outro ao erro e ser tomado como culpado pelo resultado.

 

Parece complicado amar de forma livre?

 

Será que é difícil demonstrar ao outro confiança e respeito, podendo ter como vínculo único o sentimento de amor e admiração?

 

Sim, é difícil.

 

Muitas pessoas acabam depressivas por dependerem dos outros, ou por se sentirem presas a outras pessoas.

 

Já presenciei pessoas que gostavam de ter os outros presos a elas e quando esses de desvinculavam, ficavam imensamente tristes.

 

Acredito que precisamos sim, uns dos outros. Se fosse para sermos individuais, não seríamos tantos. Não viveríamos em comunidade.

 

Porém, precisar um do outro tem limites. E é justamente esse limite que precisamos elaborar, afinal, enfrentamos limites o tempo todo, nos limitarmos em alguns aspectos, principalmente no que diz respeito aos relacionamentos familiares, de amizade e amorosos, pensando nessa questão de dependência, um limite, me parece necessário.

 

Qual o seu limite para não tornar um relacionamento dependente?

Beta Keró

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!