eu canso…

eu canso de sempre os mesmos momentos…e tu??? ah! eu nm sei mais qu te dizer…tu foi o cara que disse pra mim que eu preciso ter uma morte jovem e lenta e…de que mais eu preciso???
gotitas de orvalho molhavam miha janela…gotas de orvalho!!!
a janela ficava embaçada…a janela tava cheia de bafo de Deus!

eu canso…

eu canso de sempre os mesmos momentos…e tu? ah! eu nm sei mais qu te dizer…tu foi o cara que disse pra mim que eu preciso ter uma morte jovem e lenta e…de que mais eu preciso?
gotitas de orvalho molhavam miha janela…gotas de orvalho!
a janela ficava embaçada…a janela tava cheia de bafo de Deus!
eu canso de sempre ter de te dizer que te amo baby! eu eu canso de sorrir pra ti quando tu diz que me ama?! nem sei…a paixão e o sexo animal andam escassos,eles precisam se libertar tb…
tá certo que são só ferramentas, mas as ferramentas precisam de um pouco de silêncio e do escuro e das coisas mornas pra voltarem á ativa.
eles nos escrevem com o ar da graça, na verdade fingem que podem tudo baby! e quer saber?
eles podem! eles são gostosos e perfeitos em tudo o que fazem, eu e tu e nós…nós somos retardados!
porque nós merecemos um Deus e uma ecologia e uma praça de retardo!
sim…tá certo que a evolução é o máximo mas…pra que serve a irônia? ela tá ai pra que agente a use…ela é a meta do diabo…o instrumento do nosso Deus do retardo!
bebemos vinho…cerveja…lambrusco…bebemos e fumamos aquilo que ninguém imaginava que fumávamos…! e ficamos felizes até que a vida nos dissesse pra parar de ser palhaço das coisas banais…!
a vida nos disse e ninguém mais!
ninguém mais nos disse pra parar…e as pessoas, as pessoas? elas não sabem mais o que dizer!
fizeram da irônia sua vida…fizeram da sociedade alternativa um inferno!
as pessoas, meu bem, elas não sabem e não podem dizer nada!
eu tb não posso! admitimos o erro a cada vez que bebemos um pouco demais e isso não é justo, é?
o que faz parte dessa nossa vida? nem sei…nem sei ser indireta…sou muito inocente, embora tendo visto coisas estranhas com esses dezesseis estrada afora.
pode ser que seja bom ou ruim, e pode ser que eu me canse dessas coisas que todos se obrigam a dizer quando precisam fingir pra baixo e pra cima. o vinho? vinho precisa de pessoas que o façam, que o gostem, e tu tb!
eu te amo? tu me amas? ou são apenas sinais de depêndencia sexual?
do que mais minha irônia precisa pra frutificar…
precisa de muito mais que um simples sorriso de canto, precisa bem mais que palavras de conforto, precisa bem mais que tua mão na minha cabeça…precisa sim bem mais que minha lingua na tua pra gente descobrir té onde pode ir!
a humanidade continua caminhando e mesmo assim não sabe pra onde vai.
tu sabe pra onde vai?
eu não quero mais encontrar o caminho de volta, não!
eu era muito estupida!
eu achava que podia ir á festas pra me drogar…eu achava que podia beber pra me libertar…tudo á curto prazo, e que maravilha!
agora todos temos blogs e flogs pra contar da nossa vida bagaceira, não é verdade?
precisamos de blogs e flogs pra desafiarmos pessoas, pra desconfiarmos das pessoas, pra bebermos vinho não fermentado, pra ocuparmos um espaço sujo e que nem sabemos pra onde vai e até onde vai…
meu telefone caiu no chão,a janela se abriu sozinha e ainda deu tempo pra mim beber uma cerveja e fumar um cigarro naquele sereno que as pessoas dizem que faz mal.
o que as deixa febris são as coisas que engolem sem dizer nada, o que as deixam febris…os padres e governantes sem limites pro sobrenatural e pro dinheiro.
e ninguém vai mexer os braços e as pernas, estamos todos cansados, bochados, pois bebemos vinho quente naquela noite quente em algum lugar que nossos amigos têm medo de penetrar justo no dia em que queremos matar ou matar-se de uma vez pra não atrapahar quem costuma viver por curto ou longo prazo.
se eu sentasse em um bar diferente com alguém diferente, talvez as coisas entre eu e tu e o barman seriam diferentes.
no fundo, bem no fundinho agente não quer que seja.
agente quer mesmo é beber e depois sair pra vomitar e ir lá no meu apartamento que vai ser demolido na semana que vem,agora eu entendi que as pessoas podem ser apenas instrumentos, agora eu entendi que eu sou o instrumento mais desafinado que Deus pode ter criado pra ficar por ai, de bar em bar.
a chuva continua caindo no telhado, pra ser mais clara , as cervejas acabaram e os cigarros tb.
eu preciso ir pra cama.
vou assistir um daqueles filmes pornôs caseiros pra pensar na decadência do fisico humano, e pra pensar em mim e na minha vontade de me desmanchar.
o pessoal do lugar onde eu trabalho é louco meu querido, o pessoal do lugar onde eu trabalho pode ser que seja mais feliz que eu, e quem não o é e não o pode ser???
quem disse que eu tô aqui só pra beber?
a bebida vem com um anti depressivo fortissimo e olha só!
chega a ser irônico de tão ridiculo que parecemos, porque nosso bar vai fechar…nossa casa um dia desses cai…e não tem mais pape higiênico no banheiro, e isso é sinal de que nosso dinheiro serve pro cara com pó mágico e pro barman…
não vamos cdonsertar os vidros da janela embaçada meu bem???
nem sei, continuo falando sozinha enquanto o sol nasce lá fora.
eu já ri e chorei…fui e voltei.
o tempo não me serve mais como desculpa, le precisa de mim e eu dele, feito eu e vc!
e que pena que além da gente o resto se preocupa com a água das calçadas e com a neve caindo la fora.
agente merece um prêmio.
agente merece um pouco mais de auto compreenssão, não merece?
agente merece subir e descer as escadas correndo e sem cansar.
eu canso…das escadas, da vida vegetalmente imóvel…embora ame as flores e sua alquimia viciante.
o povo pensa que eu nem penso.
meus amigos me chamam incônsequente.
minha voz anda meio rouca…o vinho da minha taça tá pra acabar.
não tem mais sereno e nem orvalho que poupe minhas lágrimas.
um novo dia anda nascendo pelas ruas desse bairro.
um novo dia pode ser que nasça pro lixeiro da esquina, pro prefeito, pro major, pra vendedora de frutas, pro vendedor de brincos.
um novo dia pode ser que nasça pra mim antes que seja muito tarde e eu pare de enxdergar no escuro.
eu e tu??? ainda não descobri com quem falo tanto, pode ser que eu esteja em um pesadelo bem comprido e sem hora pra acabar.
pode ser que eu esteja no céu e ainda não tenha lido nas suas curtas linhas de mega transmissão.
esse mundo não anda perdido.
somos nós que estamos embriagados.
as flores não têm culpa de serem assim, tão perfeitas, tão naturalmente imóveis ou móveis…elas balançam o tempo todo, nunca reparou?
te amo? nem te conheço…te vejo transparente, mesmo que falso…
te quero o tempo inteiro…nem sei o que eu tenho nas mãos e meus bolsos estão vazios, só pra te lembrar desse pequeno detalhe!
lembrar desse pequeno grande detalhe.
ainda vamos ser felizes, só nós…
sim!
destino!