Simplicíssimo

O que você quer?

Quer sobreviver? Pare de pensar.
Quer um parceiro para compartilhar suas angústias? Admita que o importante é apenas você e que nada vai mudar isso.
Grite. Dance. Corra. Se extenue. Brigue. Devore. Fale. Pare de se importar.
A verdade está lá fora, aí dentro, em todo lugar.
Seu universo é insignificante. Sua individualidade é inexistente.
Tudo que escondes é o que você realmente é. Tudo que demonstras é apenas uma mínima parte de sua constituição. Todos os seus anseios, os sonhos, as tragédias, as dores, as vontades, os impulsos, a nostalgia, o presente, o futuro, o absurdo. Tudo isto carece de significado.
Nada mais importa. Nada, nunca, importou de verdade.
Estamos condenados a nós mesmos. Isto é tudo.
Veja o quanto és repugnante, o quanto seus semelhantes são animalescos, o quanto sua moral é vazia. Seus medos, injustificáveis. Suas reações, previsíveis.
Reconheça que és apenas um grande amontoado de massa pútrida, se decompondo a cada dia.
Suicide-se. É o melhor a fazer.
E, com isso, assine seu atestado de covardia. Desperdice sua capacidade de reação.
Assuma o conformismo com o qual compactua.
Odeio a ti. Odeio a mim.
Só assim poderei me fortalecer para conseguir o que quero. Só assim adquirirei isenção mental para me tornar sadio.
Eu lhe dou o soco.
O que há do outro lado do muro?

Maurício Angelo

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed