O sentido das coisas

Quisera eu fazer poema regrado
Concretismo impressionista
Entender o que não entendo
Despoluir as mentes vazias
Esvaziar minha cabeça de sonhos
Enchendo-a de idéias reais

Bucólico, barroco, artista
Fazer ecoar meu canto
Fazer estrofe sem métrica
Achar uma rima (intrépida!)
Fazer doer as mentiras
Justificar o errado
Desmentir o injustiçado
Contradizer-me

Quisera eu achar sentido na vida
Buscar meus objetivos
Dormir em paz
Amar o corpo de alguém
Sem alma, sem afagos
Sem mentiras para depois
Nem comentários

Quisera eu dar rumo aos talentos
E jogar para o alto tudo o mais
Pudesse eu, buscasse eu algo mais