Simplicíssimo

O Primo Agnes

Éramos crianças e não sei porque cargas-d’água brincávamos daquilo. Ou temo saber.
Eu era a mamãe pro papai que chegava do serviço. Deitado, barriga no chão, sentia o corpo dele pesando sobre o meu e seu pau, sob as calças, duro, e o meu endurecendo. Sentia seu calor e seu hálito morno e seus lábios roçando nos meus. Depois seria minha vez de chegar cansado pra mamãe que me esperaria.
Pra ele era indiferente ser o papai ou a mamãe. Pra mim não. E ele nem desconfiava…

Cláudio B. Carlos (CC)

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed