Simplicíssimo

Identidade, Juventude e Crise

Não, não estou me referindo ao famoso trabalho de Erikson. E não, Erik Erikson não fabricava celulares! (A Wikipedia pode dar uma situada no bagual que estiver por fora das obras do rapaz). Não, amigos. Escrevo para fazer coro a "recentes" descobertas no campo da picaretagem editorial brasileira, referentes às identidades inexistentes de certos "tradutores".

Estava eu tocando meus neurônios em um calhamacinho de papel do tal do Kant, adquirido há 5 anos, e nunca efetivamente abordado. Buenas, andei lendo também algumas coisas sobre tradução, uns tempos atrás, e resolvi tentar descobrir alguma coisa do tradutor do calhamacinho. Afinal, traduzir do alemão não é pouca coisa, tanto que nós outros, filhos da Última Flor do Lácio, incultos mas belos e limpinhos, temos que suportar uma "edição standard" das obras do Freud traduzidas do inglês para o português. Um telefone sem fio lingüístico de uma época em que nem existia telefone sem fio.
Buenas, mas voltando ao calhamacinho do Kant, ocorre que o tradutor era um certo "Alex Marins", do qual não se oferecia nenhuma informação. "Que cara humilde!" – pensei – "nem pra se gabar um pouquinho, o cara não fez nem a orelha do livretão?? Ah, não, preciso descobrir alguma coisa desse cara!" Para coisas como essa é que existe o google.

Experimentem: digitem "Alex Marins". Em resposta, virão referências enobrecedoras, tais como "Editora Martin Claret plagiou traduções de clássicos".

Donde se deduz que o tradutor não existe, a editora é uma fraude, e todo esforço é pouco para que se impeça a compra de livros da Martin Claret, os quais vejo abundantemente expostos nas livrarias porto-alegrenses, fato que creio se repetir em outras cidades brasileiras.

Dito isto, há que se fazer o registro do maravilhoso feito do Juventude, que derrotou o Grêmio no último domingo por 2X3. Finalmente o time esmeraldino eliminou o tricolor de alguma competição! Isso serviu de resposta às provocações dos colorados, que afirmam (não sem alguma razão) que o time da serra gaúcha facilita a vida do Grêmio, e complica a do Inter. Não obstante, os colorados estão comentando que o Juventude continua facilitando a vida do Grêmio, pois era para ter ganho de 5 ou 6 a zero. Eu acho até que faz sentido…

Quem entrou em crise foi o treinador do Grêmio. Perdeu pro NADA no domingo, e quarta-feira enfrenta o COISA-NENHUMA de Goiás, com a obrigação de ganhar. Uma contradição "a priorística" que nem o alemão esquizóide de Königsberg seria capaz de solucionar.

Abraços,
Luiz Eduardo

PS.: (10/04/08, 00:38 – Grêmio é derrotado nos pênaltis: C.Q.D.)

Luiz Eduardo Ulrich

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed