Simplicíssimo

Imaginação fértil

Gosto da minha imaginação, de maneira geral. Tenho grande facilidade em inventar personagens (não sei se suficientemente sólidos para escrever um livro, como eu gostaria), imaginar cenários e situações às vezes bastante… Esdrúxulas, eis a palavra. Uma imaginação fértil, que basta uma frase solta ou um comentário de um amigo para eu começar a desenrolar o fio de uma narrativa…

Gosto da minha imaginação, de maneira geral. Tenho grande facilidade em inventar personagens (não sei se suficientemente sólidos para escrever um livro, como eu gostaria), imaginar cenários e situações às vezes bastante… Esdrúxulas, eis a palavra. Uma imaginação fértil, que basta uma frase solta ou um comentário de um amigo para eu começar a desenrolar o fio de uma narrativa…

Mas às vezes isso também me irrita um pouco. De uma breve conversa entreouvida, tiro as mais esquisitas conclusões ou começo a divagar sobre hipóteses impossíveis. Constuo um mundo paralelo, onde tudo acontece de acordo com o que já vi ou ouvi. Um mundo onde tudo é possível e eu sou onisciente, divertindo-me com todo aquele jogo.

Isso me irrita e é só minha imaginação… E pensar que existem pessoas que não imaginam, mas agem dessa maneira! Agem como se todos fossem marionetes, manipulam quem está por perto e só pensam em tirar vantagem de cada relacionamento que têm.

Tenho nojo dessas pessoas que se acham espertas demais. Afinal, penso eu, não é porque você é inteligente que precisa ser calculista e ser esperto não é passar por cima de todos. Devemos, sim, lutar por nossos objetivos, mas de que adianta o sucesso se estiver sozinho? Como desfrutar de seu progresso pessoal com todos te odiando, procurando puxar seu tapete?

Não vale a pena. Criar um mundo de fantasia só seu, onde você pode ser onde quiser… É um tanto egoísta, mas humano. Agir assim, porém, agir como um Deus, não é heresia, mas covardia. É medo de se expor, de que descubram seus pontos fracos, de construir pontes, ligar-se aos seus iguais. 

No mundo que eu imagino, não há razão para esse tipo de medo. E no seu?

Mariana Barbosa Ferraz Gominho

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts