Simplicíssimo

Edição 286 (23/07/08) – O Problema

Passamos por duas semanas bem complicadas por aqui, com problemas reais no espaço virtual. Explico: por alguns momentos, o site ficava fora do ar e noutros, disponível para alguns e inacessível para outros. Eu e o Rafael nos dedicamos muito a resolver o problema, apostando que fosse relacionado ao servidor onde o Simplicíssimo e outros sites dele estavam sendo hospedados (todos na mesma situação). Ocorre que o pessoal do suporte técnico investia todas as fichas dizendo tratar-se de outro problema. Estabeleceu-se o impasse. De nossa parte, seguíamos as orientações técnicas, mas os caminhos indicados davam em nada. Como diria Sherlock Holmes, "Quando elimina-se o impossível, o que resta, por mais improvável que pareça, tem de ser a verdade". Mas da parte deles, vários atendentes, somente uma voz: “o problema não é do servidor”.

Tem aquela piada, onde dois bêbados apontam para um montinho chão:
_ Olha, parece merda.
_ Deixa eu ver [se aproximando] … tem jeito de merda.
_ Pois é [cheirando] … tem cheiro de merda.
_ E então [colocando a mão] … tem consistência de merda.
_ Ué [provando] até gosto de merda tem.
_ Então, vamos passar pelo lado que é pra não pisar em cima, né?

Essas duas passagens não são desconexas e se aplicam a muitas outras situações de vida. Nossa humilde recomendação: atente para a queixa do seu cliente/amigo/familiar/etc, é uma boa forma de valorizar a ele e a você. Considere que ele possa estar com a razão sem entrar na velha e desgastada máxima:”o cliente tem sempre razão”. Se puder não dar motivos para queixas, melhor ainda. Mas para isso é preciso pensar nos detalhes. Novamente recorrendo ao mestre da investigação, Sherlock Holmes: "As coisas aparentemente mais insignificantes são as de maior importância". É meu amigo, num mundo cheio de engrenagens tecnológicas, o bom relacionamento humano ainda é insubstituível.

E passada a tempestade, a bonança. Estamos de volta com toda força com mais uma simpliedição. As datas do Concurso da Girafa foram modificadas, preservando as inscrições já realizadas. Pedimos desculpas pelo transtorno causado pela interrupção e agradecemos ao apoio que recebemos ao longo desse período (em especial ao Edweine Loureiro). Ajudou muito a manter nosso empenho em restabelecer o zine. Não temos como não registrar também a falta que sentiremos do Pedro Volkmann, que na edição passada publicou o último texto da coluna I-Racional.

Ah sim, para finalizar a história: trocando o servidor, desapareceu o problema…


Para quem gosta de Sherlock Holmes, vai aqui um maravilhoso site:
Sherlock Holmes Brasil

Eduardo Hostyn Sabbi

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!