No Erotico’s

À primeira pergunta do delegado ele começou: “Conheci Alda por acaso e assim foi com Márcia minha esposa. No terceiro encontro Alda já fez planos de viagem comigo, até de conhecer a filha e que tinha dinheiro guardado! Eu desconversava, mas o ego masculino até que gostava das fantasias! Alda falava do divórcio quando…
À primeira pergunta do delegado ele começou: “Conheci Alda por acaso e assim foi com Márcia minha esposa. No terceiro encontro Alda já fez planos de viagem comigo, até de conhecer a filha e que tinha dinheiro guardado! Eu desconversava, mas o ego masculino até que gostava das fantasias! Alda falava do divórcio quando estava com trinta anos, da sua gordura e da sua depressão. De ter dado a ‘volta por cima’, agora aos trinta e cinco, da academia e mostrava o corpo ‘esbelto e sarado’. E ria muito nessas horas, nua e passando o cabelo todo por cima de um seio. Mas desculpe, delegado… No segundo mês eu já estava complicado com ela e resolvi terminar tudo. Foi uma cena no Erotico’s: quebrou copos e ameaçou contar tudo pra Márcia. Felizmente isso não aconteceu. Mas uma semana depois entrou como um furacão no escritório e gritava como uma louca! Terminei sendo despedido. Pensei que tudo tinha terminado ali, delegado. Que nada… Voltou com a carga toda na minha casa e ainda bem que a Márcia não estava. Mais uma vez fui irredutível: ‘acabou, Alda’! Só não imaginei foi a polícia encontrá-la sozinha, envenenada e morta no Erotico’s…”

FIM