Simplicíssimo

Julio

Julio queria aprender a ser Julio.Sim, Julio! O tipo do cara que se olhava no espelho e não se sentia Julio.

Por isso, todas as vezes que se olhava no espelho pela manhã , pedia pra que alguém o encontrasse por aí.

Julio ia da zona norte a zona sul a procura de Julio.Queria saber quem tinha roubado o brilho nos olhos daquele garoto Julio de alguns anos atrás.Julio queria encontrar a poesia que até algum tempo atrás carregava pra lá e pra cá.

A vida ¨Starway to heaven¨  de Julio tornou-se uma vaga vontade de ser ¨higway to hell¨.

Era uma farsa, mas até que Julio não aprendesse a ser Julio , podia parecer divertido.

Sua vida era uma estrada sem destino, Julio não se sente cansado.Encontra os amigos num bareco, sua cabeça gira depressa, movida á drogas banais e a bacardi, seus ouvidos ouvem Frank Zappa, barulho que ninguém sabe de onde vem , mas que encaixa direitinho com a situação decadente dos labirintos de corpo e mente de Julio.Julio diz que vê Jesus com cocaína na cabeça. Já Jesus  não diz o mesmo. Que pena! Julio corria o mundo num Corcel GT esperando encontrar Julio sentado em alguma esquina, e ás vezes até o encontra . Julio encontra Julio!  Julio de pupilas dilatadas  e papas na lingua.

Senta na mesma esquina…chora, ri e se contenta com as vagas lembranças contadas pelo Julio desaparecido.

No final da noite, quando todas as pessoas vão dormir e as luzes se apagam, Julio desaparece e deixa a si mesmo sentado na esquina, com esperanças de se encontrar em breve. Julio dirige até o próximo bareco. Encontra mulheres e sexo no banheiro com cotas por fetiche bagaceiro. Julio praticamente mastiga cocaína, senta-se no balcão e pede whísky bagaceiro ; ele continua querendo, ele continua vendo Jesus e sua cabeça gira feito pião movida a cocaína e álcool.

Julio vai até o banheiro acompanhado de uma mulher, que apressada, levanta a saia e cobra uma de suas cotas.Julio fecha os olhos, abre a carteira e tira as calças.

Julio queria encontrar Julio, mas pelo jeito, sexo no banheiro do bareco não era o melhor lugar.

Depois de cotas e fetiches bagaceiros com gosto de whisky bagaceiro, Julio embarca em seu Corcel GT, ao som de Janis Joplin. Julio acredita encontrar Julio em casa.Julio precisa parar pra descansar no meio termo de sua estrada sem destino.

Julio dorme até sua campainha tocar e homens engravatados lhe pedirem se Julio trilha a estrada de Jesus. Julio diz que encontra Jesus em cada linha de cocaína consumida em busca de Julio. Mas Julio sabe que Jesus não o encontra. Deve ser porque Julio ainda não encontrou Julio. Julio quer aprender a ser Julio, mas Julio não consegue…parece até calculo de física.Parece que Julio foi embora com a poesia de Julio. Parece que Julio quer que Julio caminhe mais. Julio conheceu uma vida arrastada pela carroceria da loucura, agora Julio tem os pés enterrados na areia.Julio foge da dor que tanto quer sentir. Sua vida é tão fudida quanto as mulheres que cobram cota nos banheiros dos botecos dessa vida vida afora. Julio desaprendeu, desprendeu-se de suas próprias pernas.

Julio vê Jesus, engraçado que jesus continua dizendo que não vê Julio.

Julio procura por Julio no espelho, quer aprender a vê-lo.Julio embarca em seu Corcel GT em direção á ¨Higway To Hell¨ pra se encontrar na mesma esquina. Ele se encontra, e depois que desaparece , Julio dá-se conta de que felicidade não é desse mundo e de que o Julio feliz não quer mais que façam xixi em suas estrelas.

Ninguém quer saber por onde anda Julio e seus olhos esbugalhados; sempre tensos, girando ao redor de tudo e de todos.

Julio procura tanto por Julio que esqueceu de sua hórbita.Ele não sabe, não! Ele não sabe que julio tem que ser cativado por Julio.

Julio procura pela ¨stairway to heaven¨ á cada vez que embarca em seu Corcel GT . Ele sempre acaba na higway to hell. Julio quer ter um Dodge Charger com um baita V8. Julio, cansado! Julio cansado de não ser o Julio. Julio incomodado por uma máscara bagaceira. Ele procura por Julio, mas Não o acha e nem as drogas banais, nem whisky bagaceiro, nem bacardi ou mulheres no banheiro ajudavam Julio a tomar seu rumo. Julio, cheirado, só via Jesus.Jesus conhece um outro Julio e não tá nem ai pra cocaína.

Julio procura por Julio por todos os cantos. Ele se sacrificaria por Julio, quer sentir dor mas foge dela. Julio precisa aprender a ser Julio. Julio tem que voltar pro primário, pro berçário, pra barriga da sua mãe.

Julio ia tirar a roupa e ir pro mato, quem sabe encontra Julio e sua poesia, aquela, a mais importante de todas.

Julio roda de Corcel GT há tempo numa  noite dessas.

Ele pára na mesma esquina, cheirado, porém esperançoso de que o mundo giraria em alguma hórbita a seu favor e de que finalmente Julio encontraria, haveria de aprender a ser Julio.

Julio fazia biscate…precisa de cocaína e gasolina, fundamental pra encontrar Julio.

Julio não queria esperar o tempo passar, queria ser mais poderoso que o tempo. Julio não sabia que de vez em quando o tempo é a chave, que o tempo é o cara!

Julio sabia que tinha um vazio dentro de si.Um vazio chamado Julio. Um vazio que não era corretamente preenchido e que nem a cocaína e nem a gasolina preenchiam.

Julio desaparecido.

Ah Julio! Tu precisa aprender a arte de ser o Julio! Julio se tornou o tipo do cara que procura pelo Julio e não encontra. É insubstituível.

Julio…Ah cara!

Outro dia  Julio tomou uma decisão.

Ele ia mudar o percurso  de qualquer jeito. Ele queria e ele ia em direção á ¨stearway to heaven¨. Julio ia fazer o corcel mudar de estrada na marra,  nem que tivesse que empurrá-lo, nem que tivesse arrastá-lo.

Mas Julio mudou de percurso, na verdade, o problema nunca foi o corcel.

Julio ia em direção á ¨starway to heaven¨. Julio sentia o vento bater na  cara, que por incrivel que pareça estava de cara. E há tempo que isso não acontecia, mas Julio simplismente quis abrir os olhos, e Julio os abriu. Sem colirio ou óculos escuros. Julio rodava de corcel por uma estrada colorida. Não era noite, não tava escuro. Embalado por ¨here comes the sun¨, Julio sorriu e apontou pro céu.

Julio respirou fundo. Ele sentia a ¨starway to heaven¨. Julio vira pro banco do caroneiro e encontra um livro, cujo nome era ¨Minha poesia¨  por Julio ¨o descobridor de Julios¨.

Julio encontrou poesia, e teve a leve impressão de ter encontrado Julio…ainda não se sabe se Julio cheirou mais uma carreirinha,mas tinha leve impressão de que as coisas seriam diferentes.

Julio teve certeza… e eu tive a leve impressão de ter visto Jesus, diz ele que tava sem pó na cabeça.

Sei lá…

No fim dessa história, tudo o que Jesus me contou foi que por incrivel que pareça, Jesus viu Julio…Jesus viuJulio de Corcel NA ¨stearway to heaven¨!!!

E julio…viu Julio…Julio viu Julio por um bom tempo…e a leve impressão de que as coisas seriam diferentes tornou-se fato…!

Julio…o cara que queria aprender a SER Julio…!

Ele não me disse que aprendeu a sê-lo…tudo o que me disse foi que agora é Julio, o cara que recuperou a si mesmo e à sua poesia!

 
 
 

Maria Ana Maioli

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed