Simplicíssimo

Tag - Poetikaos

À Deriva

(…)A partir de hoje ninguém há de me entorpecer, eu sou minha sombra, eu sou minha sobra, e a súbita e interrupta praga fixada a resisti aos desejos, que me vencem fácil por apelos sensitivos, ao medo que termina...

Até quando?

Uma dor me fisga a mente Um erro me contorce Cada nova pontada É o abraço que mais me faz falta Olhei, avistei, não vi Forcei a vista Mas estava ali! Jurei com a alma Dei a palma Volta, eu te quero bem Fiz que não...

Vide Bula

  INFORMAÇÃO AO PACIENTE Estudos atualíssimos, patrocinados por alguns dos maiores nomes da indústria farmacêutica mundial, dão conta de que nada pode ser mais frio e impessoal que bula de remédio. De onde se...

dia-a-dia

domingo ia à missa
segunda rezava o terço
na quinta maria das quantas limpava o quarto e punha o lixo na cesta
no sábado vinha um soldado tirar-lhe as teias da aranha
nu tempo restante

Escreva

Preencha o papel com palavras bonitas, daquelas que enchem os olhos das pessoas, e não as entristecem Fale o que sente, jamais por entrelinhas. Se algo te perturba, desabafe… por mais que queira guardar...

para afofar a terra

minha casa era um canteiro e quatro flores formosas perfumavam o ar o tempo passou cresceram quiseram ser borboletas bateram asas sou jardineiro fiquei se antes plantava filhos agora semeio versos (e cá entre...

achados e perdidos

um verso azul de rimas celestes daquelas afundadas quando o mar se encrespa um verso vermelho ponta de punhal caldo borbulhante notícia de jornal um verso verde jogado no deserto a morrer de sede entre galhos...

velório

é meu o corpo por quem choram e recebem pêsames
não preciso lágrimas e as palavras que trouxeram chegaram tarde
durante meu calvário senti-me um fardo
agora podiam ir embora

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!