Simplicíssimo

Receita para uma boa novela das oito

Pega-se meia dúzia de atores quase sérios (se fossem sérios não participariam), e entrega-lhes um roteiro. Estes atores têm vasta experiência na TV, teatro, cinema e afins. Quase todos têm mais de cinqüenta anos de idade. Serão os menos vistos, serão os menos imitados, serão os menos admirados. Eles tentarão lembrar que arte de interpretação existe, mas ninguém irá ligar pra isso.
Acrescenta-se uma enormidade de modelos bem dotados. Digo bem dotados de corpo, pois o intelecto e interpretação serão desprezíveis. Suas personagens serão simples, sem graça, factíveis, chatas mesmo. Geralmente, alguns deles criarão jargões, ditados e falas que cairão rapidamente no linguajar corriqueiro de nosso dia-a-dia. É imprescindível que usem poucas roupas, mesmo se a novela for filmada na Sibéria. As melhores bundas aparecerão nas revistas masculinas nacionais e internacionais (que eu verei pela bondade dos amigos internéticos, sem pagar, claro).

O roteiro deverá contar com alguns artifícios básicos. Pode-se, quase sempre, incrementar, perto do meio da trama, um assassinato misterioro. Tal artifício garantirá a audiência até o último capítulo, dando direito a intervalos comerciais de aproximadamente oito minutos no dia da revelação do assassino. A trama contará com, pelo menos, um casal lindo, apaixonados perdidamente. Mas, por motivos idiotas, eles se separarão, geralmente no meio da história, e só se reconsciliarão no último capítulo. Pode-se acrescentar até três desses casais, que, no decorrer da odisséia, trocarão de pares entre si, numa boa. Mais do que isso seria suicídio no ibópe (ou não…).

Uma das melhores partes são os vilões. Eles são desumanos, cruéis, destemidos, inteligentíssimos. São realmente fascinantes. Passam toda a trama enganando e se dando bem, tomando as mocinhas dos mocinhos e vice-versa. Mas, por algum motivo inexplicável, nos últimos capítulos eles enlouquecem. Partem para baixarias que fogem totalmente às características de suas personagens. Todos adoram, porque esse é o único jeito de serem derrotados, o que sempre acontece. Seqüestram, atiram uns nos outros, se jogam dos edifícios, enfim, fazem um auê deslumbrante. É de suma importância que um deles, ou alguns deles, sejam os autores do assassinato citado. Em raros momentos de distração, o autor deixa um escapar, vivendo feliz para sempre num lugar distante, porque junto dos mocinhos não dá…

O final tem que ter festa. De preferência, umas duas ou três. São geralmente casamentos, mas também há inaugurações, eventos, e até festa de despedida do elenco mesmo, tanto faz. Nessa hora, é importante lembrar que todos os casais devem estar presentes, mesmo que as personagens nunca tenham se relacionado durante toda a novela. Ninguém irá notar, não se preocupe.
Outra coisa são as revistas. É importante dar umas opções para que estas façam o papel de divulgação dos próximos acontecimentos. Por incrível que pareça, as pessoas compram as revistas, sabem o que vai acontecer, e assistem pra comprovar. Não é genial?Só não se pode deixar escapar o nome do assasino lá de cima, senão perde-se muita audiência. Ah, não se esqueça que o elenco fará participações (inteiro, em partes, ou individuais) nos programas dominicais. Eles devem chorar em alguns momentos, isso é primordial, e serão chamados de “grande figura humana” pelo apresentador…

Há algumas variações desta receita, mas não fuja muito disso, ok? A mistura deve ser realizada no momento certo. Deixe sempre o maior suspense para o sábado à noite, com um desfecho qualquer para a segunda, para que as pessoas durmam na dúvida.

Mas, o mais importante de tudo. Veicule essa besteirada toda numa grande empresa, de preferência a maior de todas. Ela garantirá os melhores recursos, poder de paralisar avenidas, bairros, cidades inteiras, mobilizar corporações militares, a melhor remuneração, e o retorno garantido de toda essa sua “capacidade criativa”.

Pronto, meu amigo, agora vá à luta, mas não me chame, ok?

Marcos Claudino

Marcos Claudino

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!