Simplicíssimo

Engraxando sapatos na Feira do Livro

Mais uma feira do livro e lá estou eu com minhas obras…

Um engraxate pergunta se não quero engraxar os sapatos…

Ontem quando peguei os sapatos, que dificilmente uso, lembrei de dar um
polimento especial; e a oferta pereceu bastante oportuna.
– Quanto custa? – Perguntei.
– Sessenta centavos…
– Quanto? – Pensei em não ter ouvido direito…

Enquanto ele engraxava, me perguntou se eu vendia livros. Eu disse que
também escrevia. Sobre o que eu escrevia? Sobre a vida, a morte… Essas
coisas…

Me admirei pelo seu interesse e ofereci um texto que eu estava distribuindo
aos interessados. Ele agradeceu e disse: EU NÃO SEI LER…

– Que idade você tem? – Perguntei.
– 25…
– E não quis aprender a ler?
– Pois é, a gente tem que ganhá a vida…

Dei uma nota de dois reais e disse: pode ficar com o troco. Ele fez questão
de me devolver pelo menos um real, mas também não tinha troco. Ficamos
assim… Ele foi embora de chinelos e eu fiquei com os pés gelados, sobre um
frio de dez graus…

Que mundo é esse onde existem pessoas que não podem aprender a ler porque
tem que ganhar a vida?!

 

Celso Afonso Brum Sagastume

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts