Simplicíssimo

Sem título(07)

Génese humana

Sou metamorfose tecnológica

Sou coração pacemaker

Frio engenho executor.

Núcleo solar

Ou estúpida bomba de neutrões

Revejo-me em descobertas inúteis

Desprezíveis devires

Retrato-me sem cabeça.

E sem rodeios

Recuso o supra-intelecto

Mostro-me em génio imprestável

Decapitado sou e mais humano serei.

Realizo o coroado coração

Em cérebro ideal

E sem razão

Sem pensamento

Parto de emoção à desfilada.

Dionísio Dinis

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!